Português | English | Español

O Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ e o Conselho Editorial da Revista Brasileira de Música anunciam a chamada de trabalhos para o dossiê temático Processos criativos em performance musical colaborativa — dinâmicas e perspectivas de seu v. 33, n. 2 (2020), com curadoria dos editores convidados Pedro Bittencourt, professor adjunto do departamento de sopros da Escola de Música da UFRJ e líder do Grupo de Pesquisa Performance Hoje do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ, e Danilo Rossetti, professor adjunto do Departamento de Artes da UFMT.

A chamada para o dossiê temático é dirigida a pesquisadores, docentes e discentes de Pós-Graduação das áreas de música e afins: performance musical, composição, sonologia, práticas interpretativas de música contemporânea, computação musical, processos colaborativos, improvisação musical.

Dossiê temático Processos criativos em performance musical colaborativa — dinâmicas e perspectivas

Os progressos tecnológicos da recente era digital e a multiplicidade de propostas musicais levantadas ao longo do século XX e nesse início de século XXI transformaram profundamente a criação, a difusão, a circulação e a escuta de obras musicais. Essas transformações também ocorreram no estudo e na análise de propostas musicais colaborativas, que continuam a emergir sem cessar.

Os estudos dedicados à performance musical no meio acadêmico tomaram novas direções e se multiplicaram nos últimos 30 anos. A realização das obras musicais e a análise sob o ponto de vista dos intérpretes passou a ser considerada, para além das ideias e referências dos compositores, da partitura e do contexto histórico. A partir de aspectos interpretativos das gravações em estúdio e de performances ao vivo, novas questões sobre criatividade e práticas musicais compartilhadas foram levantadas pelos próprios artistas-pesquisadores, e demandam novas metodologias de estudo. As reflexões dos intérpretes musicais (performers, instrumentistas e compositores), a partir da sua própria prática, vêm ganhando destaque pelas contribuições analíticas originais, assim como pelas potencialidades conceituais e práticas de cada processo criativo colaborativo (principalmente com artistas em atividade).

A facilidade de conexão e a consequente descentralização também trazem novas complexidades relacionadas ao desenvolvimento de um estudo aprofundado sobre a performance musical, tanto pelo excesso de informação quanto pela necessidade de novos métodos de organização, seja em formato presencial ou remoto. Nesse recente contexto criativo e dinâmico, algumas fronteiras vêm se tornando dificilmente delimitáveis pelos pesquisadores da música. Considerando esse cenário, o desafio atual para os estudiosos é enorme. O dossiê temático busca preencher uma lacuna de publicações sobre performance musical colaborativa no Brasil, propondo os seguintes tópicos preferenciais (mas não exclusivos):

• Análise dos recentes processos colaborativos musicais entre compositores e instrumentistas
• Novos limiares nos papéis de instrumentista e compositor no século XXI
• Coautorias e ações criativas na música realizadas de forma coletiva
• Oportunidades e perspectivas criativas para performance e práticas colaborativas musicais de forma remota
• Abordagens participativas na criação musical que valorizem a transmissão de composições brasileiras;
• Performance musical e tecnologias (música mista e instrumental) e adaptações de obras mistas do repertório brasileiro para sistemas informáticos atuais
• Novas abordagens e dinâmicas da criação musical no contexto da era digital
• Improvisação musical como processo criativo para a construção de novos materiais sonoros e formais
• Novas ferramentas para a análise do processo criativo e metodologias para a pesquisa em criação e performance musical

As contribuições, na forma de artigos completos em português, inglês ou espanhol, devem ser originais e inéditas (não serão aceitas versões ou ampliações de trabalhos publicados anteriormente), e adequar-se às diretrizes para autores e condições para submissão 🔗 da Revista Brasileira de Música, com submissão através da plataforma OJS da revista 🔗. Para informações sobre a política editorial da seção, ver as políticas editoriais da revista 🔗. O prazo para submissão de trabalhos para este dossiê temático encerra-se em 19 de outubro de 2020.

Além das contribuições recebidas no âmbito de seus dossiês temáticos semestrais, a Revista Brasileira de Música recebe e avalia trabalhos enviados para publicação no sistema de fluxo contínuo. Em consonância com o foco e escopo da revista, são aceitas submissões que contribuam para a sua missão de fomentar a produção e disseminação do conhecimento científico e artístico no âmbito da música, em diálogo com áreas afins, preferencialmente nos campos da musicologia histórica, etnomusicologia, educação musical e processos criativos (composição, análise musical e práticas interpretativas).

As contribuições, na forma de artigos completos em português, inglês ou espanhol, devem ser originais e inéditas (não serão aceitas versões ou ampliações de trabalhos publicados anteriormente), e adequar-se às diretrizes para autores e condições para submissão 🔗 da Revista Brasileira de Música, com submissão através da plataforma OJS da revista 🔗. Para informações sobre a política editorial da seção, ver as políticas editoriais da revista 🔗.

Escrito por PPGM-UFRJ

Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s