A função bicordeharm e as possibilidades texturais do violão/guitarra

A função bicordeharm e as possibilidades texturais do violão/guitarra 📄
Bernardo Ramos | Pauxy Gentil-Nunes

Resumo: O presente trabalho, parte integrante de uma pesquisa mais ampla sobre possibilidades texturais (entendendo-se textura como o universo de fenômenos decorrentes das relações rítmicas verticais – homo e heterorritmia – entre elementos de uma obra) em meios instrumentais, objetiva revelar a totalidade das possibilidades de estruturas harmônicas disponíveis no violão/guitarra, através da formulação de funções no âmbito da programação. O código bicordeharm (RAMOS e GENTIL-NUNES, 2015), mapeia todas as possibilidades de execução cordal de qualquer intervalo (bicorde) e suas 11 transposições. O satisfatório funcionamento do código aponta para possibilidades de êxito no desenvolvimento de versões para tri, tetra, penta e hexacordes.

Palavras-chave: Violão. Guitarra. Textura. Análise Particional.