A História vista por partes: As temporalidades presentes no discurso historiográfico. O exemplo do violão no Rio de Janeiro.

A História vista por partes: As temporalidades presentes no discurso historiográfico. O exemplo do violão no Rio de Janeiro 📄
Hugo Farias de Sousa

Resumo: A escrita da História se faz por uma construção narrativa que nos apresenta diversos valores e práticas as quais muitas vezes a historiografia quer enfatizar e justificar, e faz isso em detrimento de outras tantas. Com isso temos várias situações dentro da História em que podemos refletir sobre qual temporalidade se prende a literatura, ou determinado autor, sobre determinado tema, e quais práticas valores e lugares se pretende negar com a narrativa feita. Devemos observar aqui a trajetória do violão no Rio de Janeiro, apresentada pela literatura sobre este tema, e buscar fazer uma reflexão sobre como a historiografia nos apresenta este instrumento e sua prática na cidade.

Palavras-chave: Violão. História. Historiografia. Temporalidade.