Alberto Pacheco

Alberto 02Professor permanente

Professor Adjunto da Escola de Música da UFRJ, sendo Doutor e Mestre em Música pela UNICAMP. É autor de dois livros: “O Canto Antigo Italiano” e “Castrati e outros virtuoses”, ambos publicados pela editora Annablume. Entre 2007 e 2013, realizou seu pós-doutoramento na Universidade Nova de Lisboa, CESEM, como bolsista da FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal). No CESEM, ele é um dos membros fundadores do Caravelas, Núcleo de Estudos da História da Música Luso-Brasileira, de cujo Newsletter é editor. Além dos livros já citados, Pacheco é autor de vários artigos já publicados, ou em vias de publicação, em revistas científicas e livros, além de ter realizado várias edições críticas do repertório vocal Luso-Brasileiro. Pacheco também é coordenador/editor do Dicionário Biográfico Caravelas. É membro fundador da Academia dos Renascidos, grupo musical que tem por objetivo executar o repertório vocal luso-brasileiro.

Produção 2018

Bibliográfica

  1. Publicação do artigo completo “Edição musical nos periódicos da Fundação Biblioteca Nacional”, Anais do XI Encontro de Musicologia Histórica da UFJF: do Colonial à Belle Époque, âmbito nacional, vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  2. Publicação do resumo “Os recitativos de salão luso-brasileiros no contexto dos melodramas”, Caderno de Resumos do XII Encontro de Musicologia Histórica da UFJF, âmbito nacional, vínculo com o projeto de pesquisa “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  3. Publicação do resumo “A variedade de línguas nacionais em canções publicadas em periódicos brasileiros antes de 1922”, Caderno de Resumos do II Congresso Internacional “A Língua Portuguesa em Música: Diálogos”, UFRJ / Universidade Nova de Lisboa, vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  4. Publicação do resumo “Editando e interpretando recitativos de salão”, Caderno de resumos do Congresso Internacional “Música Transatlântica: um momento para reflexão”, Universidade Nova de Lisboa, âmbito internacional, vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.

Técnica

  1. Apresentação da palestra “As Canções publicadas nos periódicos do acervo da Biblioteca Nacional”, organizada pelo grupo de pesquisa GEPEMAC do PPGM-ECA-USP, âmbito local, vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  2. Participação como docente em workshop de canto dentro da programação do V Simpósio Internacional de Música Ibero-Americana, âmbito internacional, vínculo conceitual com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  3. Participação como palestrante nos Seminários de Metodologia do Ensino do Canto: 2018, promovido pelo Instituto de Artes (IARTE) da Universidade Federal de Uberlândia, âmbito local, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  4. Participação como Editor Geral do “Caderno de Resumos do V Simpósio Internacional de Música Ibero-Americana do PPGLA-UEA”, âmbito internacional, vínculo conceitual com a linha de pesquisa “Práticas interpretativas e seus processos reflexivos”.
  5. Participação como Editor Geral do Caderno de Resumos do II Congresso Internacional “A Língua Portuguesa em Música: Diálogos”, com vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  6. Participação como Editor da Newsletter Caravelas Ano 10, Universidade Nova de Lisboa, âmbito internacional, vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  7. Participação como organizador do II Congresso Internacional “A Língua Portuguesa em Música: diálogos”, UFRJ / Universidade Nova de Lisboa, âmbito internacional, vínculo temático com o Projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  8. Participação como coordenador da conferência “O Projecto ‘Sanfona – terminologia dos instrumentos” pelo Professor David Cranmer, Universidade Nova de Lisboa, âmbito local, vínculo conceitual com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  9. Participação como membro da comissão organizadora do Congresso Internacional “Musicologia Transatlântica: um momento para reflexão”, CESEM/Caravelas do Universidade Nova de Lisboa, âmbito internacional, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  10. Participação como membro de mesa na transmissão da mesa redonda “Conversa de musicólogos”, VIII Simpósio Internacional de Musicologia da UFG, âmbito internacional, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.

Artística

  1. Turnê com estreia da integral das modinhas do Pe. José Maurício Nunes Garcia (2 concertos), Pirenópolis (UFG) e CESEM da Universidade Nova de Lisboa, âmbito internacional, vínculo temático com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  2. Turnê internacional ‘L’Invitation au voyage’, com estreia nacional do Ciclo ‘Poèmes Saturniens’ de António Fragoso e em países da Europa de canções em francês de Mignone, Nepomuceno e Noronha, âmbito internacional, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  3. Turnê com estreias de arranjos para canto e violão de canções brasileiras por Nicolas de Souza Barros (4 concertos). Série Musicâmera, Teatro Municipal Ziembinski, Série Violões da AV-RIO, Centro Espírita Israel Barcelos, âmbito local, vínculo com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  4. Apresentação das obras ‘Tota pulchra’ de Pe. José Maurício Nunes Garcia e ‘Stabat mater’ de Lobo de Mesquita, Concerto da Orquestra Barroca da UNIRIO, série Quartas Instrumentais do BNDES, âmbito local, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  5. Estreia brasileira com instrumentos de época de trechos da ópera “Armide” de Lully, concerto da Orquestra Barroca da UNIRIO e Centre de Musique Baroque de Versailles, âmbito local, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.
  6. Gravação das obras “Laudate pueri”, de José Maurício Nunes Garcia, e “Seis responsórios Fúnebres”, de Castro Lobo, no CD ‘Anjinhos bem xibantes: música sacra brasileira no começo do século XIX’, Orquestra Barroca do Amazonas, e Coro de Câmara da EMAC/UFG, âmbito nacional, vínculo metodológico com o projeto “A canção brasileira urbana: origens e práticas”.