Bienal de música brasileira contemporânea: representações de uma identidade musical brasileira

Bienal de música brasileira contemporânea: representações de uma identidade musical brasileira 📄
Elber Ramos Bonfim | Antônio J. Augusto

Resumo: Às portas de completar quarenta anos de existência, a Bienal de Música Brasileira Contemporânea se estabelece como um dos maiores festivais de música de concerto no Brasil. Com um olhar crítico sobre as questões sociais presentes no evento, principalmente na maneira como é apresentada por seus diretores, analisaremos  as estratégias de gestão recorridas para consolidar o evento como um possível representante da identidade musical brasileira. Para tanto, recorreremos a autores como Benedict Anderson (ANDERSON, 1991) e  Pierre Bourdieu (BOURDIEU, 1996), com o intuito de refletir sobre esta realidade social e a relação estabelecida entre músicos e os poderes constituídos.

Palavras-chave: Identidade musical. Nacionalismo.