Inscrições em disciplinas 2019-1

AGENDA

Atenção – confira os novos prazos, alterados pela PR2:

* As disciplinas obrigatórias oferecidas para alunos externos em regime especial terão apenas as suas cargas horárias aproveitadas em eventuais equivalências de disciplinas. Ou seja, caso haja matrícula posterior, elas deverão ser cursadas novamente durante a vigência da matrícula oficial no curso.

DISCIPLINAS 2019-1

joc3a3o-miguel-e1549979403204.jpgMetodologia da Pesquisa em Música (MUD781). Prof. João Miguel Bellard Freire. Quintasfeiras, 14:00 às 17:00, Sala 2105 (10 vagas).Disciplina obrigatória para todos os alunos do curso de Mestrado do PPGMUFRJ, aberta para alunos externos em regime especial, caso haja vagas* consulte a agenda no início da página. ➤ Discussão acerca dos aspectos metodológicos e da importância dos métodos de pesquisa para o trabalho acadêmico em Música, enfatizando as conexões entre o conhecimento técnico-profissional e os demais campos do conhecimento em Música. Abordagem da sistemática geral da pesquisa, focalizando a definição do objetivo/problema, da contextualização teórica e da elaboração de projetos de pesquisa. Revisão da literatura sobre técnicas de coleta de dados, sistematização, análise e apresentação de resultados.


SergioSeminários de Educação Musical II (MUD732). Prof. Sergio Alvares. Quintasfeiras, 09:00 às 12:00, Sala 2115 (15 vagas). Disciplina obrigatória para os alunos do curso de Mestrado do PPGMUFRJ vinculados à linha Música, Educação e Diversidade, aberta para alunos de outras linhas e alunos externos em regime especial, caso haja vagas consulte a agenda no início da página. ➤ Revisão crítica de literatura da área de Educação Musical, direcionada para as dissertações de mestrado, a partir de tópicos específicos que funcionarão como eixos temáticos, de forma a contemplar as pesquisas em andamento.


Antonio PB 02Seminários de Musicologia II (MUD722). Prof. Antonio Augusto. Sextasfeiras, 10:00 às 13:00, Sala 2104 (15 vagas). Disciplina obrigatória para os alunos do curso de Mestrado do PPGMUFRJ da área de Musicologia e aberta para alunos externos em regime especial, caso haja vagas consulte a agenda no início da página. ➤ Estudo dos quadros teóricos e metodológicos em seus desdobramentos nas tendências recentes da musicologia internacional e suas repercussões na musicologia brasileira.

 


pauxy-e1549978720373.jpgSeminários de Processos Criativos II (MUD702). Prof. Pauxy Gentil-Nunes. Terças-feiras, 14:00 às 17:00, Sala 2104 (15 vagas). Disciplina obrigatória para os alunos do curso de Mestrado do PPGM-UFRJ da área de Processos Criativos e aberta para alunos externos em regime especial, caso haja vagas – consulte a agenda no início da página. ➤ Estudo dos quadros teóricos e metodológicos da pesquisa em composição musical e práticas interpretativas e sua aplicabilidade nos trabalhos desenvolvidos pelos alunos. Leituras orientadas que contemplem os tópicos específicos das dissertações dos participantes.


Fabio Adour foto para livro 2014Transcrição Auditiva (Tópicos Especiais em Educação Musical II – MUD736).  Prof. Fabio Adour. Quartasfeiras, 14:00 às 17:00, Sala 2105 (10 vagas).Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado do PPGMUFRJ e externos em regime especial consulte a agenda no início dpágina. ➤ O termo “transcrição”, no âmbito Musical, é comumente empregado em duas concepções: como transposição de um material musical de um meio vocal/intrumental a outro; e com a conotação relativa à prática do reconhecimento auditivo. Essa disciplina se concentra na segunda acepção. Etimologicamente, a palavra transcrição remete ao registro escrito; no entanto, ela será entendida de modo abrangente, incluindo a possibilidade de registro apenas na memória e no corpo. A fundamentação congrega textos oriundos principalmente da Etnomusicologia e da Educação Musical, mas serão enfatizados os desdobramentos de sua utilização nos processos de ensino-aprendizagem. Outro foco do estudo é a prática da transcrição auditiva com o auxilio da tecnologia: as metodologias amparadas por softwares e a avaliação crítica de suas possibilidades e limites culturais e cognitivos.


andrea.jpgPatriciaDiálogos com a tradição, oralidade e histórias das Áfricas (Tópicos Especiais em Musicologia I – MUD824). Profa. Andrea Adour (UFRJ) e Patricia Teixeira dos Santos (UNIFESP). Quartas-feiras*, 17:00 às 20:00, Sala 2113 (10 vagas). Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ Aproximação às perspectivas de reflexão em torno das temáticas que são mais pontuadas na experiência das populações da Diáspora Africana nas Américas, tais como oralidade, tradição e passado, quando se refere ao continente africano, buscando trazer contribuições dos pesquisadores que trabalham com temáticas africanas, para se perceber as dimensões das experiências diaspóricas, das construções africanas e os pontos de aproximação que existem entre essas visões da diáspora e dos pesquisadores da história do continente africano, em perspectiva dialógica.

* A disciplina será ministrada em datas específicas, em torno da estada da Profa. Patricia no Rio de Janeiro:

  • Abril: 3, 17, semana de 22 a 26;
  • Maio: 8, 22;
  • Junho: 5, 19, semana de 24 a 28.


luiza.jpgfoto joao vidalA presença de Villa-Lobos no cinema brasileiro: da Era Vargas ao Cinema Novo (Tópicos Especiais em Musicologia II – MUD724).  Profs. João Vidal e Luiza Alvim. Segundasfeiras, 10:00 às 13:00, Sala 2104 (15 vagas).Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ A trilha musical de O descobrimento do Brasil (1937) e outras colaborações de Villa-Lobos e Humberto Mauro. Os Choros e Bachianas Brasileiras de Villa-Lobos: nacionalismo, modernismo e neoclassicismo na música brasileira. Representações do Brasil na música de Villa-Lobos, representações de Villa-Lobos na historiografia musical brasileira. Utilização de música de Villa-Lobos no Cinema Novo brasileiro e em documentários precursores: música como “alegoria da pátria”, intertextualidades e ressignificações. Outras utilizações da música de Villa-Lobos no cinema dos anos


fred.jpgana-paula-2.jpgEntre o trans-histórico e o estrutural: fundamentos para uma (etno)musicologia transversal (Tópicos Especiais em Musicologia II – MUD724). Profs. Frederico Barros e Ana Paula Rodgers. Quintasfeiras, 10:00 às 13:00, Sala 2104 (15 vagas)Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e externos em regime especial consulte a agenda no início da página. O curso busca percorrer estudos que apresentem discussões e exemplos sobre elementos da fatura musical enquanto construtos histórica ou antropologicamente embasados. Isso nos permitirá pensar que esses elementos podem eventualmente transbordar as próprias fronteiras metodológicas da história e da antropologia e ser tratados de forma transversal quanto às dimensões cronológica e geográfico-cultural. Nesse sentido, além da bibliografia dedicada à música ocidental, traremos alguns estudos de sociedades não-ocidentais (etnológicos e etnomusicológicos), no intuito de estabelecer um importante elemento de contraste epistêmico para a discussão que pretendemos travar durante o curso.


Pedro_Bittencourt-sax-2017-foto-Jacqueline_Nigri-LOWPerformance musical colaborativa na música de câmara contemporânea — novos limiares operacionais para a composição e as práticas interpretativas (Tópicos Especiais em Práticas Interpretativas II – MUD708). Prof. Pedro Bittencourt. Segundasfeiras, 14:00 às 17:00, Sala 2104 (15 vagas).Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado do PPGMUFRJ e externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ O curso estuda a performance musical colaborativa no século XXI como resultado da interação entre compositores e intérpretes em diversas formações de câmara (com e sem eletrônica) no Brasil e no mundo. Debate sobre a diversidade de influências entre instrumentistas e compositore(a)s e sobre a criação de novos limiares a essas atividades. A performance colaborativa é entendida como um processo dinâmico, mutante no tempo e sujeito à espirais de ações e reações que não podem ser determinadas de antemão, e que emergem justamente a partir da prática musical. Essa modalidade de mediação implica na transformação e novos papéis para compositores e instrumentistas surgem no contexto de música de câmara contemporânea, estimulando a criatividade musical. É dada ênfase na reflexão sobre a colaboração entre instrumentistas e compositores a longo prazo, assim como a aplicação dessa metodologia.


Thelma

Seminários Avançados em Educação Musical II (MUD832). Profa. Thelma Álvares. Quartasfeiras, 14:00 às 17:00, Sala 2104 (15 vagas). Disciplina obrigatória para alunos da área de Educação Musical do curso de Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial, caso haja vagas* consulte a agenda no início da página. ➤ Mapeamento das questões críticas da pesquisa em Educação Musical, com ênfase nas tendências recentes, refletindo sobre os problemas teórico-conceituais e metodológicos dos processos educativos em diversos contextos educacionais. O debate privilegia autores e textos representativos de diversas abordagens da pesquisa em Educação Musical, em diálogo com as Ciências da Saúde, Etnomusicologia e Humanidades, considerando a perspectiva da diversidade e das práticas musicais abrangentes, promovendo um debate sobre sua fundamentação teórica, conceitual e metodológica, com ênfase na realidade brasileira.


Seminários Avançados em Musicologia II (MUD802). Profs. Samuel Araújo, Frederico Barros, Ana Paula Lima Rodgers (UFRJ), Álvaro Neder e Vincenzo Cambria (UNIRIO). Sextasfeiras, 14:00 às 17:00, Sala 2104 (15 vagas). Disciplina obrigatória para alunos da área de Musicologia do curso de Doutorado do PPGMUFRJ e optativa para demais alunos de Doutorado, Mestrado e alunos externos em regime especial, caso haja vagas consulte a agenda no início da página. ➤ Mapeamento das questões críticas da pesquisa em Musicologia, com ênfase nas tendências recentes, refletindo sobre os problemas teórico-conceituais e metodológicos dos discursos sobre a música de diversas tradições. O debate privilegia autores e textos representativos de diversas abordagens da pesquisa na área, visando intensificar a interlocução entre questões históricas, antropológicas, sociológicas, teóricas, analíticas e críticas, evidenciando as principais tendências e correntes de pensamento das subáreas em questão e suas respectivas inter-relações. Interlocução entre os pesquisadores da área de concentração Musicologia, propiciando um debate sobre sua fundamentação teórica, conceitual e metodológica, bem como sobre os diversos suportes bibliográficos das linhas e projetos de pesquisa a ela vinculados. A disciplina será ministrada necessariamente em regime compartilhado por docentes das respectivas linhas de pesquisa da referida área de concentração e/ou convidados de outras instituições.


midori.jpgSeminámarcos.jpgrios Avançados em Processos Criativos II (MUD804). Profs. Marcos Nogueira e Midori Maeshiro. Quartasfeiras, 14:00 às 17:00, Sala 2117 (15 vagas). Disciplina obrigatória para alunos da área de Processos Criativos do curso de Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial, caso haja vagas* consulte a agenda no início da página. ➤ Discussão de temas diversos da pesquisa em processos criativos em música, promovida por pesquisadores do corpo docente do Programa e/ou convidados externos com produção expressiva em suas respectivas especialidades, através de revisão de literatura e reflexão, visando à atualização de conhecimentos e divulgação de avanços da ciência nos variados domínios de criação e interpretação musicais contemplados na área de concentração em questão, com vistas a subsidiar o desenvolvimento de pesquisas e análises.


ReginaMúsica de Tradição Oral no Brasil (Tópicos Especiais em Musicologia I – MUD824). Profa. Regina Meirelles. Quartas-feiras, 14:00 às 17:00, Sala 2113 (10 vagas). Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ Análise das questões que definem a música de tradição oral no contexto sócio-cultural brasileiro; as articulações históricas, sociais,  culturais e suas representações na produção da música  brasileira. A importância da música e da cultura brasileira nos processos relacionados à identidade nacional, mediação, multiculturalismo e re-significação cultural.


RodrigoJocy de Oliveira e a Música Contemporânea (Tópicos Especiais em Processos Criativos II – MUD825). Prof. Rodrigo Cicchelli. Segundasfeiras, 16:00 às 19:00, Sala 2101 (15 vagas). Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ Partindo da obra da pianista e compositora Jocy de Oliveira, abordaremos os diversos temas que perpassam a Música dos Séculos XX e XXI – do modernismo musical do entre-guerras às vanguardas experimentais dos anos 1960/70, da música instrumental à música eletroacústica, da música vocal ao teatro-música e à ópera multimídia – por meio da análise de obras-chave que marcaram e influenciaram a trajetória da pianista/compositora, bem como de suas próprias criações desde o final dos anos 1950 aos dias de hoje. A disciplina está aberta a um amplo leque de alunos de pós-graduação, incluindo cantores, instrumentistas, compositores e musicólogos. 


A JardimMúsica e Pensamento Poético (MUD819). Prof. Antonio Jardim. Terçasfeiras, 11:00 às 14:00, Sala 2104 (15 vagas)Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ Estudo acerca dos modos de realização da produção da Música, desde sua dimensão ontológica, isto é, entendida desde o que a música é e de seus modos de presentificação, quer dizer, em sua dimensão como o ente que necessita ser. A música entendida como o que se faz produzido, o que é dito em grego (poiésis), isto é, o poético, a criação. A música como: 1) constituição de espaço-tempo próprios, para além do tempo cronológico e do espaço compreendido como extensão; 2) privilegiado modo de constituição da memória (do passado, do presente e do futuro), de concretude; 3) criação de tempo kairótico-eônico e como superação temporal das dimensões crônicas; 4) criação de espaço ontológico manifesto onticamente, isto é, como superação espacial das dimensões extensivas. Os eixos temáticos da disciplina são, sobretudo, música e memória, música e pensamento, música e linguagem, música e criação, música e sociedade, e música e história.


marcos-feitosa-2.jpgIntrodução à Teoria PósTonal (MUD834). Prof. Marco Feitosa. Quartas-feiras, 14:00 às 17:00, Sala 2101 (15 vagas). Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ Estudo da música pós-tonal da primeira metade do século XX, na perspectiva da Teoria das Classes de Conjuntos de Alturas de Allen Forte (Pitch class Set Theory). Exame do princípio de equivalência de oitava, notação modular, forma normal e prima, vetor intervalar, simetria transpositiva e inversiva, propriedades de séries dodecafônicas, invariâncias, combinatoriedade (Schoenberg) e derivação (Webern) e expansão paramétrica do serialismo (Messiaen, Babbitt, Boulez e Stockhausen). Aplicação em análise de obras musicais e no planejamento composicional metodologicamente desenvolvido a partir de bases teórico-estéticas.


liduino.jpgTécnicas e Estéticas Composicionais Contemporâneas (Tópicos especiais em Processos Criativos III – MUD826). Prof. Liduino Pitombeira. Sextas-feiras, 14:00 às 17:00, Sala 2112 (15 vagas). Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGM-UFRJ e alunos externos em regime especial – consulte a agenda no início da página. ➤ Estudo da música pós-tonal da primeira metade do século XX, na perspectiva da Teoria das Classes de Conjuntos de Alturas de Allen Forte (Pitch class Set Theory). Estudo panorâmico de diversas técnicas e estéticas composicionais contemporâneas, com ênfase na produção de Messiaen, Boulez, Stockhausn, Babbitt, Varèse, Cage, Penderecki, Ligeti, Xenakis, Reich, Rochberg, Grisey e Ferneyhough. Exame de diversos referenciais teóricos e estéticos associados à produção composicional contemporânea. Aplicação de planejamento composicional metodologicamente desenvolvido a partir de bases teórico-estéticas.


aloysio1.jpgfoto-paula-da-matta-1.jpgAspectos da construção da performance musical (Tópicos especiais em Processos Criativos IV – MUD827). Profs. Ana Paula da Matta e Aloysio Fagerlande. Terças-feiras, 09:00 às 12:00, Sala 2112 (15 vagas).Disciplina optativa para alunos matriculados nos cursos de Mestrado ou Doutorado do PPGMUFRJ e alunos externos em regime especial consulte a agenda no início da página. ➤ Estudo de diferentes abordagens sobre a construção da performance musical, com discussão teórico-prática, contemplando a sistematização do processo de produção de conhecimento na área.