Música Brasileira: Construção, Permanências e Apropriações

O grupo de pesquisa Música Brasileira: Construção, Permanências e Apropriações é formado por professores atuantes na área da pesquisa em música e alunos do curso de mestrado e doutorado do Programa de pós-graduação em música da UFRJ. Propõe-se desenvolver projetos e discussões que abordem a música brasileira em suas construções históricas, estratégias de permanência e nas ações individuais e coletivas que alteram suas práticas e criam novas possibilidades de apropriação e circulação.

Interessa-nos também entender como este processo se manifesta e dialoga com a performance musical em suas imbricações com as visões de mundo dominantes e as táticas de subversão que promovem embates e geram a força criativa de nossa cultura musical. Neste sentido, entende-se como um grupo que possibilitará aprofundar conhecimentos acerca das vivências históricas da música brasileira, suas ações institucionais e seu amplo mosaico de práticas e produtos por elas articulados.

Objetivos, campo teórico e metodologia

Basicamente este grupo pretende se nortear pela discussão do modelo apresentado por Timothy Rice (1987) que compreende a investigação musical a partir de sua construção histórica, seus mecanismos de manutenção na sociedade em que está inserida e na ação individual que cria, experiencia e ressignifica seus processos e apropriações. Desta forma, o objetivo geral deste grupo de pesquisa é colocar em discussão a música brasileira e seus processos formativos sob o viés histórico e sociológico, bem como os diversos aspectos de sua realização artística/musical.