Música brasileira para instrumentos de sopro: história, texto e práticas interpretativas

Projeto de pesquisa
Aloysio Fagerlande, docente responsável
Antonio Augusto, docente
Pedro Bittencourt, docente
Raquel Carneiro, doutoranda
Samanta Adriele, doutoranda

Idioma para processo seletivo (Doutorado)
francês

Apresentação

O presente projeto visa a pesquisa do repertório da música brasileira no século XIX e XX para instrumentos de sopro, envolvendo suas diversas práticas: solista, música de câmara e na produção sinfônica.

Neste sentido, propõe-se a estudar o contexto de produção dessas obras, que abarcam as inter-relações construídas em redes de sociabilidades, lugares de atuação e suas consequentes escolhas de gêneros, forma e estilo.

Pretende-se realizar o estudo e revisão de partituras, a digitação e edição dos manuscritos, além de registros em diversas mídias atentos a possíveis/novas soluções interpretativas que ampliem as dinâmicas de conhecimento do objeto proposto e viabilizem sua inserção no repertório praticado em nossos dias.

Referências

ABDO, S. N. Execução/Interpretação Musical: Uma Abordagem Filosófica. Per Musi, V. 1 Belo Horizonte: UFMG, 2000.

ALMEIDA, Alexandre Zamith. Por uma Visão de Música como Performance. Opus, UFRGS, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 63-76, dez. 2011.

ANDRADE, M. Aspectos da Música Brasileira. Editora São Paulo: Instituto Nacional do Livro Ministério da Educação e Cultura. Brasília 1975. P. 27-28.

AUGUSTO, Antonio José. A questão Cavalier: música e sociedade no Império e na República do Brasil. Rio de Janeiro: Folhas Secas, 2011.

APRO, Flávio. Interpretação Musical: Um Universo (ainda) em Construção. In: Performance e interpretação musical: uma prática interdisciplinar. São Paulo: Musa Editora, 2006.

CASTAGNA, P. Dualidades nas Propostas Editoriais de Música Antiga Brasileira. Per Musi Belo Horizonte: UFMG, n. 18, 2008, p. 7-16.

CONTIER, A. D. O Nacional na Música Erudita Brasileira: Mário de Andrade e a Questão da Identidade Cultural. Revista de História e Estudos Culturais. Vol. 1 ano 1 nº 1 outubro/ novembro/ dezembro. São Paulo: Universidade Mackenzie/Universidade de São Paulo (USP) 2004.

______________ Chico Bororó Mignone. Revista Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, P. 42:11-29, 1997.

COOK, N. (Royal Holloway, UK) Entre o Processo e o produto: Música e/enquanto Performance Revista Acadêmica de Música- PERMUSI n. 14 110p. Julho a dezembro 2006 tradução Fausto Borém.

EGG, A. A. O Debate no Campo do Nacionalismo Musical no Brasil dos anos 1940 e 1950: O Compositor Guerra Peixe, Dissertação de Mestrado apresentada ao curso de Pós-Graduação em História, do Departamento de História, do Setor de Ciências Humanas Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em História, Curitiba, 2004.

FAGERLANDE, A. M. R. Trio (1921) para Oboé, Clarinete e Fagote de Heitor Villa-Lobos: Uma Abordagem Interpretativa, Opus v. 16 n.1 p.70-98 junho Goiânia 2010.

FIGUEIREDO, C. A. Editar José Maurício Nunes Garcia. Programa de Pós Graduação em Música Doutorado em Música – Centro de Letras e Artes, UERJ. Rio de Janeiro, 2000.

GRIER, J. La Edición Crítica de Música: história, método y prática, Ediciones Akal, 2008, Madrid, Espanha.

GUERCHFELD, M. A Pesquisa em Música na Universidade Brasileira: Práticas Interpretativas, X Encontro Anual da ANPPOM. Anais… Goiânia Agosto de 1997.

_________________. Pesquisa em Práticas Interpretativas: Situação Atual. Anais do IX Encontro da ANPPOM, p. 60-66 Rio de Janeiro 1996.

LIMA, S. A. De Performance, Prática e Interpretação Musical: significados e abrangências. In: Performance e interpretação musical: uma prática interdisciplinar. Organizado por ALBANO de LIMA, Sônia. São Paulo: Musa Editora, 2006a.    

LIMA, S. A. Pesquisa e Performance. XIII Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música: Música no Século XXI: Tendências, Perspectivas e Paradigmas. Anais… Volume II Escola de Música da UFMG Belo Horizonte – MG 23 a 27 de abril de 2001c.

MCGILL, D. A performer’s guide to greater musical expression. Bloomington: Indiana University, 2007.

RODRIGUES, L. Francisco Mignone e Lorenzo Fernandez. Fundação Biblioteca Nacional – Divisão de Música e Arquivo Sonoro, Rio de Janeiro.

SILVA, A. R. Oficina de performance musical: uma metodologia interdisciplinar para uma abordagem complexa de performance musical. Anais do SIMCAM – IV Simpósio de Cognição e Artes Musicais, 2008.

TINHORÃO, J. R. Pequena História da Música Popular. São Paulo: Círculo do Livro, 1966.

VELLOSO, M. P. Os intelectuais e a política cultural do Estado Novo, Brasil republicano – o tempo do nacional – estatismo- do início da década de 1930 ao apogeu do Estado Novo. Livro 2. Org. Jorge Ferreira e Lucilia de Almeida Neves Delgado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

WINTER, L. L. SILVEIRA, F. J. Interpretação e Execução: Reflexões sobre Práticas Musicais. Per Musi. Belo Horizonte: UFMG, 2006. N. 13 p. 63-71