Música e músicos na Confeitaria Colombo (Rio de Janeiro-1894-1950): um estudo histórico-cultural

Música e músicos na Confeitaria Colombo (Rio de Janeiro-1894-1950): um estudo histórico-cultural  📄
Milena Cardoso Assis | Vanda Bellard Freire

Resumo: O objetivo da presente pesquisa é interpretar o papel desempenhado pela Confeitaria Colombo no cenário musical do Rio de Janeiro, entre 1894 e 1950. A interpretação dos dados tem suportes metodológicos da dialética e da fenomenologia. São enfatizados contradições e conflitos relacionados ao fenômeno estudado, visualizados na trama social, segundo o enfoque da história cultural (BURKE, 2005). O referencial teórico utiliza conceitos pertinentes à metodologia adotada, como os de tempos múltiplos e de tempo não linear (FREIRE, 1994), memória (Catroga, 2001) e cultura (Ortiz, 1985). Os dados preliminares estão sendo sistematizados, permitindo esboçar o papel que a Confeitaria desempenhou como ponto de encontro cultural das elites, na Belle Époque carioca, reunindo intelectuais, políticos, literatos e músicos, veiculando um repertório predominantemente europeu e derivado da ópera.

Palavras-chave: Confeitaria Colombo. Belle Époque. Músicos.