Música, poética e filosofia: reuniões originárias e indispensáveis

Projeto de pesquisa
Antonio José Jardim e Castro, docente responsável
Celso Garcia De Araujo Ramalho, colaborador externo
Artur Gouvêa, doutorando
Elodie Bouny, doutorando
Patrícia Bandeira, doutorando
Pedro Albuquerque, doutorando
Tiago Vidal, doutorando
Alberto Kury, mestrando

Apresentação

A música e a filosofia se encontram de modo que fique demonstrado o relacionamento intrínseco entre essas possibilidades de constituição de saber. Tanto o que hoje entendemos por música, quanto o que entendemos como música e a própria filosofia, de certo modo, têm seu ponto de partida relacionado à atividade do músico, do aedo, do cantor, nas primevas culturas marcadas pela oralidade. Entendemos que o projeto propiciará não só um inestimável levantamento de material didático, como propiciará a possibilidade de se iniciar uma tematização de discussões de fundamentos, capaze de enriquecer as questões e formulações referentes aos processos criativos em música, bem como uma rediscussão de princípios tão necessária para que se possa melhor compreender as estéticas que se pronunciaram ao longo do percurso histórico.

Objetivos Gerais

Promover um mapeamento da poética musical e das questões capazes de serem abordadas de modo filosófico; Possibilitar um processo de inventário de obras musicais ou textuais em que a compreensão das questões filosóficas seja ensejada pela poética e compreendendo a música em particular.

Objetivos específicos

1) Realizar revisão bibliográfica de filosofia da música e, em especial, de poética;

2) Facilitar o acesso ao texto filosófico que tematize a música, enquanto formação humana, e a própria música enquanto formas de pensar;

3) Criar material de pesquisa para fundamentar novos trabalhos sobre os fundamentos da criação musical, da poética e da filosofia;

4) Realizar a publicação periódica de artigos, que dê conta do levantamento realizado, com um índice temático que organize e catalogue o material obtido.

Referências

ARISTÓTELES. 1943. Metafísica. Buenos Aires: Espasa-Calpe.

_____. 1985. Organon. Lisboa: Guimarães Editores.

_____. 1986. La Metafisique. Paris: Vrin.

_____. 1990. O que é Cultura Popular. 14ª ed. São Paulo: Brasiliense.

BENJAMIN, Walter.1987. Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Brasiliense.

CASTRO, Manuel Antonio. 1982. O Acontecer Poético. Rio de Janeiro: Antares.

_____. 1994. Tempos de Metamorfose. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

DELEUZE, Gilles. 1974. Lógica do Sentido. São Paulo: Perspectiva.

_____. 1976. Para Ler Kant. Rio de Janeiro: Francisco Alves.

FOUCAULT, Michel. 1981. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes.

_____. 1981. Nietzsche, Freud, Marx. Barcelona: Anagrama.

FREIRE, Paulo. 1977. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

_____. 1977. Ação Cultural para a Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

_____. 1978. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

HEIDEGGER, Martin. 1962b. Le principe de raison. Paris: Gallimard.

_____. 1967. Sobre o humanismo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

_____. 1969. Da experiência do pensar. Porto Alegre: Globo.

_____. 1971b. Nietzsche I. Paris: Gallimard.

_____. 1971c. Nietzsche II. Paris: Gallimard.

_____. 1976a. Acheminement vers la parole. Paris: Gallimard.

_____. 1989. Conceptos Fundamentales. Madrid: Alianza Editorial.

_____. 1990. A origem da obra de arte. Lisboa: Edições 70.

_____. 1995. Língua de tradição e língua técnica. Lisboa: Passagens.

LEÃO, Emmanuel Carneiro. 1977a. Aprendendo a Pensar, vol. I. Petrópolis: Vo¬zes.

_____. 1991. Aprendendo a pensar, v. II. Petrópolis: Vozes.

NETTL, Bruno. 1985. Música Folclórica y tradicional de los continentes occidentales. Madrid: Alianza.

PAYNTER, John, ASTON, Peter. 1970. Sound and Silence. Londres: Cambridge University.

RILKE, Rainer Maria.1989. Sonetos a Orfeu. Elegias a Duíno. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes.

ROWELL, Lewis. 1985. Introducón a la Filosofia de la Música. Buenos Aires: Gedisa

WITTGENSTEIN, Ludwig. 1975. Investigações Filosóficas. São Paulo: Abril Cultural.

______. 1985. Tractatus Logico-Philosophicus. Madrid: Alianza.