“Não há maestro!”: compreendendo a prática musical coletiva a partir da identificação dos procedimentos metodológicos aplicados às oficinas de instrumentos

“Não há maestro!”: compreendendo a prática musical coletiva a partir da identificação dos procedimentos metodológicos aplicados às oficinas de instrumentos 📄
Emerson da Costa Alves de Jesus | Sérgio Luis de Almeida Álvares

Resumo: O presente artigo é um recorte da pesquisa de mestrado iniciada no segundo semestre de 2016 e que se encontra em andamento. Trata-se de um estudo de caso no qual investiga-se as práticas musicais desenvolvidas nas oficinas de sopros e percussão pelos integrantes da Orquestra Voadora. Tem por objetivo descrever as abordagens metodológicas utilizadas nas oficinas, além de identificar e compreender os elementos intrínsecos do fazer musical presentes nas abordagens de ensino aprendizagem de música. Deste modo, criar subsídios metodológicos para o campo profissional do ensino de música, bem como fomentar pesquisas científicas sobre procedimentos de ensino aprendizagem de música extraescolar.

Palavras-chave: Orquestra Voadora. Oficinas. Ensino aprendizagem. Educação não formal. Prática musical.