O Jongo Tradicional da Serrinha em perspectiva schenkeriana

O Jongo Tradicional da Serrinha em perspectiva schenkeriana
Filipe de Matos Rocha 📄

Resumo: Este trabalho abordará as características melódico-harmônicas estruturais dos Jongos Tradicionais da Serrinha sob uma perspectiva schenkeriana. O repertório, objeto da presente pesquisa, restringe-se aos jongos gravados e lançados pelo grupo Bassam em 1976; pelo Grupo Cultural Jongo da Serrinha em 2002 e 2013 – intitulados, respectivamente, Jongo da Serrinha e Vida ao Jongo; e o documentário Um Tributo a Mestre Darcy (2005), de Pedro Simonard. O trabalho inclui a identificação, transcrição e mapeamento de características melódico-estruturais dos 19 Jongos Tradicionais contidos nos registros citados. O conhecimento e o domínio destes padrões se apresentam altamente relevantes para uma maior compreensão do processo criativo jongueiro e enseja a aplicação em novas composições. Para tanto, é realizada uma revisão de técnicas e conceitos schenkerianos aplicados à música popular. Por fim, é realizada uma discussão dos resultados obtidos, a saber: as Ursatzen dos Jongos Tradicionais da Serrinha, as características intervalares e de contornos destas melodias e as características melódico-harmônicas estruturais proeminentes.

Palavras-chave: Jongos Tradicionais. Jongo da Serrinha. Schenker. Estrutura.