Paisagens – Análise Particional, concepção e derivação gestual textural no I movimento

Paisagens – Análise Particional, concepção e derivação gestual textural no I movimento 📄
André Codeço dos Santos | Pauxy Gentil-Nunes

Resumo: Paisagens é uma obra para grupo de percussão e foi composta durante a pesquisa de mestrado da qual este artigo está inserido.  Durante a pesquisa, foi proposto um modelo de derivação gestual textural a partir dos resultados obtidos de outras obras (CODEÇO, 2013 e 2014) que foram submetidas à Análise Particional. O presente trabalho foca o primeiro dos três movimentos de Paisagens e tem três objetivos primários: 1) explicitar seu plano composicional a partir de dados da Análise Particional; 2) expor os módulos de operação utilizados na derivação gestual textural; 3) apresentar o embasamento ideológico empregado no processo composicional. Para a realização do trabalho, foi tomado como referencial o indexograma, ferramenta analítica da AP.

Palavras-chave: Análise Particional. Planejamento Composicional. Derivação Gestual Textural. Paisagens.