Para abordar a Bossa Nova

Para abordar a Bossa Nova 📄
Henrique Martins

Resumo: Esta exposição se propõe a abordar a Bossa Nova como prática cultural historicamente contextualizada. Para tanto, traça um breve panorama cultural do Rio de Janeiro das décadas de 1930 e 1940, onde se formariam duas forças culturais hegemônicas: o samba da era do rádio, e a música norte-americana. Estas, teriam agido sobre os atores sociais que ao fim da década de 1950 integrariam o movimento que veio a ser chamado Bossa Nova. A análise das escolhas que referenciaram prática musical destes atores está amparada na relação entre identidades narrativas e música, proposta pelo musicólogo Pablo Vila.

Palavras-chave: Bossa-Nova. Hegemonia. Identidades narrativas.