Publicações seriadas

Publicações em qualquer tipo de suporte, editadas em unidades físicas sucessivas, com designações numéricas e/ou cronológicas, e destinadas a ser continuadas indefinidamente. As publicações seriadas incluem coleção como um todo, fascículos ou número de revista, número de jornal, caderno etc. na íntegra, e a matéria existente em um número, volume ou fascículo de periódico (artigos científicos de revistas, editoriais, matérias jornalísticas, seções, reportagens etc.).

Não confundir com “coleção” ou “série editorial”, que são recursos criados pelos editores ou pelas instituições responsáveis, para reunir conjuntos específicos de obras que recebem o mesmo tratamento gráfico-editorial (formato, características visuais e tipográficas, entre outras) e/ou que mantêm correspondência temática entre si. Uma coleção ou série editorial pode reunir monografias ou constituir publicação editada em partes, com objetivo de formar futuramente uma coleção completa (ABNT, 2003).

Ex:

FLEURY, P.F. Estrutura de produção e desempenho operacional: identificação de variáveis-chave através de simulação. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 1992. 21 p. (Relatório COPPEAD, 261).

Publicações periódicas no todo

Este tipo de referência, que inclui toda a coleção de um título de periódicos, é normalmente utilizada em catálogos preparados por livreiros, bibliotecas ou editoras, listas de referências.

Elementos essenciais

1. título do periódico;
2. local de publicação;
3. editora;
4. data de início de publicação;
5. data de encerramento, se a publicação não mais for editada.

Elementos complementares

1. periodicidade;
2. notas sobre títulos anteriores ou qualquer modificação relacionada a alterações de títulos;
3. observações sobre tipos de índices;
4. ISSN.

Ex.:

SÃO PAULO MEDICAL JOURNAL. São Paulo: Associação Paulista de Medicina, 1941- . ISSN 0035-0362

Partes de revista, boletim etc.

Inclui volume, fascículo, números especiais e suplementos, entre outros, desde que não tenham títulos próprios.

Elementos essenciais

1. título da publicação;
2. local da publicação;
3. editora;
4. ano e/ou volume da revista;
5. número do fascículo;
6. informações sobre períodos e datas de sua publicação.

A abreviatura de número que antecede a identificação do fascículo obedece ao idioma do documento:

em inglês e espanhol: no.
em francês: no
em português: n.

Ex.:

REVISTA BRASILEIRA DE NEUROLOGIA. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Neurologia Deolindo Couto, v. 39, n. 2, abr./jun. 2003.

Elementos complementares (outros elementos que melhor identificam a obra)

1. número de páginas;
2. ISSN.

Ex.:

HUMAN ORGANIZATION, Washington, D.C.: Society for Applied Anthropology, v. 43, n. 4, Winter 1984. 95 p.

Artigos e/ou matérias de revista, boletim etc.

Inclui partes de publicações periódicas (volume, fascículos, números especiais e suplementos com título próprio) comunicações, editorial, entrevistas, recensões, reportagens resenhas e outros.

Elementos essenciais

1. título da parte (artigo ou da matéria) ou título da publicação (no caso em que a parte possui título próprio);
2.  título da publicação como um todo (esta é a área que deve ser destacada);
local da publicação;
3. numeração correspondente (volume e/ou ano);
4. fascículo ou número;
5. página inicial e final (no caso de artigos ou matérias);
6. data ou intervalo de publicação e particularidades que identificam a parte (se houver).

Ex.:

ARAÚJO, Vânia Maria Rodrigues Hermes de. Informação: instrumento de dominação e de submissão. Ciência da Informação, Brasília, v .20, n. 1, p. 37- 44, jan./jun. 1991.

O mês, se houver, deve vir abreviado. No entanto, só são abreviadas palavras que tenham 5 ou mais letras, em português.

Desta forma, o mês de maio, por exemplo, é escrito na íntegra e a pontuação que se segue é a vírgula.

A barra é utilizada para indicar que a numeração ou os meses mencionados pertencem a um mesmo fascículo.

Ex.:

out./dez (indica que um mesmo fascículo cobre estes meses. Isto ocorre, normalmente, de acordo com a periodicidade. Neste caso, seria uma publicação com periodicidade trimestral).

O travessão indica um conjunto de fascículos que abrange vários meses; (out—dez.), também é utilizado para assinalar a página inicial e página final de partes de documentos (p. 32-43).

Quando for necessário, podem ser acrescentados elementos que melhor identificam o documento, como indicação de responsabilidade de um título.

Ex.:

COSTA, V.R. À margem da lei: O programa Comunidade Solidária. Em Pauta: revista da Faculdade de Serviço Social da UERJ, Rio de Janeiro, n. 12, p. 131-148, 1998.

Artigos e/ou matérias de revista, boletim etc. em meio eletrônico

Devem obedecer aos padrões indicados em 4.2.2.3, acrescidas das informações pertinentes à descrição física do meio eletrônico. (disquete, CDROM, online)

Ex.:

LIEVENS, A.; MOENAERT, R. K. Project team communication in financial service innovation. J. Manag. Stud., v. 37, no. 5, Jul. 2000. Disponível em: <http://webofscience.fapesp.br/CIW.cgi>. Acesso em: 20 dez. 2000.

Artigos e/ou matérias de jornal

Incluem comunicações, editoriais, entrevistas, reportagens, resenhas e outros.

Elementos essenciais

1. autor(es), se houver;
2. título da parte;
3. título do jornal; (elemento a ser destacado)
4. local de publicação;
5. data de publicação;
6. seção;
7. caderno ou parte do jornal onde se encontra a parte a ser Referenciada;
8. paginação correspondente.

Ex.:

BYRNE, J. A explosão de cursos para executivos nos EUA. Gazeta Mercantil, São Paulo, 4 fev. 1992. Administração e Serviços, p. 28.

Entrevistas com entrada feita pelo nome do entrevistado

Quando a entrevista consiste em perguntas e respostas, a entrada é sempre pelo entrevistado.

Ex.:

AMADO, Jorge. [Opinião sobre a minissérie Dona Flor e seus dois maridos]. Rio de Janeiro, 1998. Entrevista concedida a Pedro Bial no Programa Fantástico da TV Globo em 19 de abril de 1998.

Entrevistas com entrada feita pelo nome do entrevistador Quando o entrevistador transcreve a entrevista.

Ex.:

BIAL. Pedro. [Opinião sobre a minissérie Dona Flor e seus dois maridos]. Rio de Janeiro, 1998. Entrevista de Jorge Amado no Programa Fantástico da TV Globo em 19 de abril de 1998.

Quando não houver seção, caderno ou parte, a paginação do artigo precede a data.

Ex.:

LEAL, L. N. P. MP fiscaliza com autonomia total. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p.3, 25 abr. 1999.

Podem ser acrescentados elementos complementares para melhor identificar o documento.

Matérias de jornal assinadas em meio eletrônico

As referências devem obedecer aos padrões indicados em 4.2.2.5, acrescidos dos elementos relativos a descrição do meio eletrônico (disquete, CD-ROM, online). Quando se tratar de obras consultadas online, acrescenta-se os elementos descritos em 4.2.2.

Ex.:

ALVES, M. M. Mundo dos loucos. O Globo, Rio de Janeiro, 20 dez. 2000. Disponível em <http://www.oglobo.com.br/colunas>. Acesso em: 20 dez. 2000.

Matéria de jornal não assinada em meio eletrônico

Ex.:

TROFÉU maior foi o trabalho. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 20 dez. 2000. Disponível em <http://www.jb.com.br>. Acesso em: 20 dez. 2000.