Relações neorriemannianas de acordes de sétima na segunda fase composicional de Antônio Carlos Jobim

Relações neorriemannianas de acordes de sétima na segunda fase composicional de Antônio Carlos Jobim 📄
Claudia Usai Gomes | Igor Chagas | João Travassos Penchel | Max Kühn

Resumo: Este artigo faz parte de um projeto de iniciação científica dedicado a estudos estruturais em música popular, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, sob orientação do professor Dr. Carlos Almada. Desenvolve uma investigação específica sobre novas elaborações e aplicações de princípios da Teoria Transformacional (o sistema PK) no exame de relações tonais em canções do repertório popular. O presente trabalho analisa especificamente o cancioneiro de Antônio Carlos  Jobim, comparando seus resultados com a análise de sua primeira fase composicional (KÜHN etal, 2017).

Palavras-chave: Tom Jobim. Bossa nova. Teorias Neorriemanniana e Transformacional. Música popular.