O repertório brasileiro camerístico e para piano solo dos Séculos XX e XXI: considerações técnico-interpretativas para a construção da performance musical

Projeto de pesquisa
Ana Paula da Matta, docente responsável
Marcelo Verzoni, docente
Aleyson Scopel, doutorando
Fernando Ernesto, doutorando
Marcelo Coutinho, doutorando
Eduardo Henrique, doutorando
Daniel Serale, doutorando

Idioma para processo seletivo (Doutorado)
francês

Apresentação

A presente pesquisa visa realizar um estudo das diferentes tendências estéticas presentes na música brasileira dos Séculos XX e XXI, a fim de localizar material referente às tradições interpretativas das obras focalizadas; produzir textos que discutam as práticas de execução destes repertórios; realizar edições práticas com aparato crítico de algumas obras estudadas e, por fim, realizar gravações de algumas obras escolhidas.

Referências

AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa de. 150 Anos de Música no Brasil (1800-1950). Rio de Janeiro, Jose Olympio, Coll. Documentos Brasileiros, 1956.

__________ .  Música e Músicos do Brasil. Rio de Janeiro, Casa do Estudante do Brasil, 1950.

BEHAGUE, Gerard. The beginnings of musical nationalism in Brazil. Detroit Information Coordinators Inc., coll. Detroit Monographs in Musicology n.1, 1971.

COGAN, Robert e ESCOT, Pozzi. Sonic design: the nature of sound and music. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1976.

COOK, Nicholas. A guide to musical analysis. New York: W.W. Norton & Company, 1987.

COOK, N., EVERIST, M. Rethinking music. Oxford: Oxford University Press, 1999.

DORIAN, Frederick. The history of music in performance. W.W. Norton & Company, Inc., 1971.

EPSTEIN, D.  Shaping time: music, the brain, and performance. New York: Schirmer Books, 1995.

FIGUEIREDO, Carlos Alberto. Editar José Maurício Nunes Garcia. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), 2000.

GODLOVITCH, Stan. Musical performance: a philosophical study. London: Routledge, 1998.

GRAVES JR., William L. Twentieth Century fugue – a handbook. Washington, D.C.: The Catholic University of America Press, 1962.

GUÉRIOS, Paulo Renato. Villa-Lobos: o caminho sinuoso da predestinação. 2a ed. Curitiba: Editora Parabolé, 2009.

HANSLICK, E. Do belo musical: uma contribuição para a revisão da estética musical. Trad. Nicolino Simone Neto, 2ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1992.

JACKSON, R. J. Performance practice: a dictionary-guide for musicians. London: Routledge, 2005.

MEYER, Leonard B. Style and music, theory, history and ideology. Chicago, University of Chicago Press, 1996.

NATTIEZ, Jean-Jacques. Analyses et intérpretations de la musique. Paris: Vrin, 2013.

NEVES, José Maria. Música Contemporânea Brasileira. São Paulo, Ricordi, 1981.

RINK, John (Ed.). Musical Performance: a guide to understanding. New York: Cambridge University Press, 2002.

SALLES, Paulo de Tarso. Aberturas e impasses: O pós modernismo na música e seus reflexos no Brasil – 1970-1980. 1. ed. São Paulo: Editora Unesp, 2005.

TACUCHIAN, Ricardo. Sistema-T e Pós-Modernidade. Revista Brasileira de Música. Rio de Janeiro: PPGM EM UFRJ, v. 24 n.2 jul/dez 2011.