Performance e sonoridade coral

Projeto de pesquisa
Maria José Chevitarese, docente responsável
Ana Claudia Reis, doutoranda
Carlos Fecher, doutorando
Danielly Silva, doutoranda
Jean Abreu, mestrando
Pedro Florêncio, mestrando

Idioma para processo seletivo (Doutorado): francês

Apresentação

O repertório coral do século XX e XXI apresenta uma série de inovações de ordem musical e técnica que traz ao regente de coro a necessidade de constante atualização, principalmente em relação à preparação vocal e a técnicas de ensaios, e seu impacto na sonoridade final do coro.

No presente projeto, pretende-se investigar as diferentes abordagens da sonoridade coral, suas histórias, técnicas e projeções futuras na criação de obras e performances para este meio vocal.

As questões levantadas resumem-se à conexão entre o resultado sonoro do coro no palco e suas técnicas de preparação; a relação entre regente e coro, e a relação entre o coro e as inovações propostas pelo repertório, principalmente na criação de música brasileira e atual.

Serão enfatizadas questões específicas ao trabalho com crianças em formação, como, por exemplo, o estudo de seu desenvolvimento vocal e suas implicações no resultado tímbrico global do coro, aproveitando a oportunidade do trabalho com o Coro Infantil da UFRJ.

Como metodologia, serão realizadas:

  • a revisão bibliográfica do campo;
  • a aplicação de questionários aos participantes da construção da performance coral, sejam eles regentes profissionais, alunos de regência, compositores, coristas em geral, ouvintes;
  • pretende-se também reunir informações sobre a preparação de performances, através da análise de gravações e registros em vídeo de ensaios, e de registros escritos sobre a experiência dos diversos atores envolvidos.

Referências

ALMEIDA, M. C. P. O canto coral e a terceira idade–o ensaio como momento de grandes possibilidades. Revista da ABEM, v. 21, n. 31, 2013.

BEACHY, M. J. Aspects of Choral Sonority. The Choral Journal, v. 14, n. 6, p. 5–8, 1974.

BOWEN, J. A. The Cambridge companion to conducting. Cambridge University Press, 2003.

COLSON, J. F. Conducting and rehearsing the instrumental music ensemble: Scenarios, Priorities, Strategies, Essentials, and Repertoire. Scarecrow Press, 2012.

FERNANDES, A. J.; KAYAMA, A. G.; ÖSTERGREN, E. A. A prática coral na atualidade: sonoridade, interpretação e técnica vocal. Revista Música Hodie, v. 6, n. 1, 2007.

FERNANDES, A. J.; KAYAMA, A. G.; ÖSTERGREN, E. A. O regente moderno e a construção da sonoridade coral: interpretação e técnica vocal. Per Musi – Revista Acadêmica de Música, Belo Horizonte, n. 13, p. 33–51, 2006.

HARDING, D. Circle in the round: moving the choir in rehearsal. Disponível em: <https://blogs.kent.ac.uk/cantusfirmus/2011/01/21/circle-in-the-round-moving-the-choir-in-rehearsal/&gt;. Acesso em: 11 jul. 2016.

KARNA, D. R. The use of the international phonetic alphabet in the choral rehearsal. [s.l.] Scarecrow Press, 2012.

MARVIN, J. Choral singing, in tune. Choral Journal, v. 32, n. 5, p. 27, 1991.

MOREIRA, A. L. I. G.; RAMOS, M. A. DA S. Preparação vocal no coro infanto-juvenil: desafios e possibilidades. XXIV Congresso da ANPPOM, 2014. Disponível em:<http://www.academia.edu/download/35272976/ANPPOM_2014__Preparacao_vocal_no_coro_infanto-juvenil.pdf&gt;

QUIST, A. R.; OF NORTH TEXAS, U. Choral resonance: re-examining concepts of tone and unification. University of North Texas, 2008.

XIQUES, D. J. Solfege and sonority: teaching music reading in the choral classroom. Oxford University Press, 2014.