Marcia Taborda

Marcia

Professora permanente / Substituta eventual da Coordenação de Linha

Doutora em História Social pela UFRJ, mestre em violão (UFRJ) com dissertação sobre o violonista Dino Sete Cordas. Com fomento da CAPES, realizou pós-doutoramento vinculado à Universidade Nova de Lisboa (2015), com o projeto A tradição portuguesa da violaria carioca. Lançou o DVD Viola e Violão em terras de São Sebastião (2017), trabalho premiado pela FAPERJ com o edital de celebração dos 450 anos da Cidade do Rio de Janeiro. Contemplada pelo Programa Nacional de Apoio a Pesquisadores Residentes da Biblioteca Nacional (PNAP-R 2015) para desenvolver o projeto O violão na corte imperial, recebeu em 2012 o premio Pesquisador Visitante Sênior da Fundação Casa de Rui Barbosa para realizar a pesquisa As senhoritas e o violão: os anos 20 na Capital Irradiante. Ganhadora do Prêmio Funarte de Produção Critica em Música (2010), publicou pela editora Civilização Brasileira o livro Violão e identidade nacional: Rio de Janeiro 1830-1930. Presidente da Fundação Koellreutter (2007-2009), foi responsável pela curadoria do Espaço Koellreutter abrigado no Centro Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei. Integrou a equipe de pesquisadores do Dicionário Houaiss ilustrado da música popular brasileira, para o qual produziu cerca de 200 verbetes. Única brasileira a receber o prêmio The J. F. Kennedy Center Fellowships of the Americas, realizou em Nova Iorque especialização na interpretação do repertório contemporâneo. Gravou para a Acari Records o CD Choros de Paulinho da Viola com a obra do compositor escrita para o violão e para o selo ABM Digital o CD Musica Humana, com obras do repertório brasileiro contemporâneo. Como pesquisadora do CNPq, desenvolve o projeto Da viola à viola grande: a música no Rio de Janeiro dos artistas viajantes.

Produção 2018

  1. Bibliográfica
    1. Publicação do artigo completo “Violeiros portugueses no Rio de Janeiro oitocentista”, Anais do XI Encontro de Musicologia Histórica da UFJF, âmbito nacional, vínculo temático ao projeto “O violão no Rio de Janeiro: o olhar para a trajetória social”.
    2. Publicação do artigo completo “Nos salões do Instituto: o violão de Catulo, Olga Praguer e a canção”, Revista Brasileira de Música, âmbito nacional, vínculo temático ao projeto “O violão no Rio de Janeiro: o olhar para a trajetória social”.
  2. Técnica
    1. Participação como organizadora do evento “Tributo a Olga Praguer Coelho”, temporada da Sala Cecília Meireles, transmitido pela EBC em rede nacional, âmbito nacional, vínculo temático ao projeto “O violão no Rio de Janeiro: o olhar para a trajetória social”.
    2. Apresentação da conferência “The guitar in the city of Rio de Janeiro”, University of Toronto, âmbito internacional, vínculo temático ao projeto “O violão no Rio de Janeiro: o olhar para a trajetória social”.
    3. Participação como membro da comissão organizadora do I Jornada do Violão da UFRJ, âmbito nacional, vínculo temático ao projeto “O violão no Rio de Janeiro: o olhar para a trajetória social”.